Na falta de energia, ligue para 0800 51 74 92
Cooperativismo
Você está em A Cooperluz > Cooperativismo

COOPERATIVISMO

Na primeira metade do século 20, alicerçados nos valores de liberdade, justiça e solidariedade nascem ás primeiras experiências cooperativas diante da necessidade e do desejo da classe trabalhadora em superar a miséria pelos seus próprios meios principalmente pela ajuda mútua.

1844 - Um grupo de operários tecelões ingleses sob influência dos primeiros intelectuais socialistas, decidem fundar a cooperativa de consumo, denominada "Rochdale Society of Equitable Pioneers”, registrada em 24 de outubro de 1844 na cidade de Rochdale (Inglaterra). Esta é considerada, historicamente, como a primeira cooperativa formal.

1902 - Fundação da Cooperativa de Crédito Rural Nova Petrópolis, na cidade de Nova Petrópolis/RS, a mais antiga cooperativa em atividade no Brasil.

1923 - Instituição, pelo Congresso da Aliança Cooperativa Internacional, do "Dia da Cooperação", que hoje se intitula "Dia Internacional do Cooperativismo", com o objetivo de, no primeiro sábado de julho de cada ano "demonstrar ao mundo a solidariedade dos cooperativistas, a eficácia de sua organização como meio de emancipação econômica e garantia da paz universal".

1925 - Aprovação, pela Aliança Cooperativa Internacional, da bandeira do Cooperativismo, formada pelas sete cores do arco-íris, como símbolo de paz e esperança.

1971 - Promulgação da Lei 5.764 em 16/12/1971, que definiu para o Brasil a Política Nacional do Cooperativismo, instituindo o Regime Jurídico das Sociedades cooperativas.

1988 - Promulgação da nova Constituição Brasileira em 05/10/1988, que permite ao Sistema Cooperativo assumir sua autogestão sem a tutela governamental.

Princípios:

  • Adesão voluntária e livre;
  • Gestão democrática pelos membros;
  • Participação econômica dos membros;
  • Autonomia e independência;
  • Educação, formação e informação;
  • Intercooperação;
  • Interesse pela comunidade.

Símbolos:

Pinheiro — antigamente o pinheiro era tido como um símbo¬lo da imortalidade e da fecundidade pela sua sobrevivência em terras menos férteis e pela facilidade na sua multiplicação.

Círculo — o círculo representa a vida eterna, pois não tem horizonte, nem começo, nem fim.

Verde — o verde-escuro das árvores representa o princípio vital da natureza.

Amarelo — o amarelo-ouro represente o sol, fonte perma¬nente de energia e calor.

Assim nasceu o emblema do cooperativismo: um círculo abraçando dois pinheiros para indicar á união do movimento, a imortalidade de seus princípios, a fecundidade de seus ideais e a vitalidade de seus adeptos. Tudo isso marcado na trajetória ascendente dos pinheiros que se projetam para o alto, procurando crescer cada vez mais.

Copyright © 2013 Cooperluz - Todos os direitos reservados